O que esperar das categorias de base?

Quando assistimos a Copa São Paulo de Futebol Jr. percebemos claramente que os garotos são os estagiários do time. Muitos desses jogadores ainda não aperfeiçoaram os fundamentos básicos do futebol como: cobrança de falta colocada, escanteio, chute a gol com os dois pés e passes precisos. Na página inicial do nosso site destacamos a importância que existe em jogadores que saibam criar jogadas, por mais que novos estilos de jogos e esquemas táticos tenham sido adaptados de outra forma com o passar dos anos. 

Jogadores de destaque costumam ter mais de uma habilidade: habilidade técnica, dribles rápidos e precisos, além da capacidade de finalização. Outra vertente muito importante é a inteligência de jogo; resulta em decisões rápidas e de criação de oportunidades para si e seus companheiros, ter um estilo próprio de jogo pode ser resultado de uma ou mais vertentes citadas acima.

Um jogador que está em formação durante as categorias de base precisa ser observado por profissionais da área para que consiga ter um alto desempenho. Nesse sentido, é fundamental para um jogador em formação nas categorias conhecer suas próprias habilidades e identificar em qual aspecto se destaca. Um conjunto de jogadores mais bem coordenados muitas vezes pode obter resultados mais satisfatórios do que depender da estrela do time.

A categoria de base no Brasil precisa de melhores condições de infra estrutura, maior acesso a treinadores de qualidade e menos falta de profissionais responsáveis por detectar talentos. 

Podemos observar que nos últimos anos, o Sport Club Corinthians tem investido mais em sua divisão de base. O problema maior é conseguir vender um jogador com uma boa cláusula de rescisão, jogadores que são vendidos por qualquer valor podem acabar indo para lugares em que o futebol tenha pouca tradição e assim, caindo no esquecimento; gerando desinteresse por parte do atleta.

Por que investir nas categorias de base?

Um clube de futebol que investe nas divisões de base, nunca terá problema de perder jogadores por concorrência no mercado de transferência. Se jovens talentos forem revelados por seus respectivos times, grandes ídolos e conquistas mundiais podem estar no horizonte. Em outras palavras, podemos dizer que um clube pode reduzir custos com transferências de jogadores que pode não render o esperado. Uma divisão de base forte pode melhorar a imagem de um clube e criar a conexão entre jogadores e torcedores. O “timãozinho” conhecido pelos torcedores do Sport Club Corinthians Paulista, é um exemplo desse sucesso, conhecido como filhos dos terrão. Atualmente, o futebol brasileiro hoje vive um momento de pouca concorrência entre talentos, resultando em gastos elevados com a contratação de jogadores estrangeiros. Nesse cenário, um clube pode valorizar muito sua imagem e seu patrimônio financeiro ao ser reconhecido como formador de um jogador específico. Um atleta que se destaca no futebol europeu, por exemplo, pode gerar lucros significativos para o clube de origem em uma futura venda, o que reforça a importância do investimento das divisões de base. 

Ryan é um jogador que atua como meia pelo sub-20. O atleta tem feito gols importantes na temporada e já vestiu a camisa da seleção brasileira. Em seu estilo, Ryan consegue sair jogando e ajudar os companheiros de ataque. O atleta vem sendo utilizado em algumas partidas pelo time principal. Ryan anotou seu primeiro gol pelo profissional contra o Universitário, do Peru; partida válida pela Copa Sulamericana 2023.

Ryan é um jogador responsável por distribuir passes precisos para seus companheiros de equipe; com sua visão consegue controlar o rítmo da do jogo. Seu estilo de jogo é definido pela recuperação rápida de bola.

Ryan

Qual dos dois meias mais se destacará: Luiz Gustavo Bahia ou Breno Bidon?

Bahia é um jogador que está disputando o sub-17, fez 8 gols em 2023 e tem sido chamado para seleção sub-17.

Luiz Gustavo Bahia

Breno é um jogador meio-campista que, em seu estilo, possui muita visão de jogo, que facilita para ele a criação de jogadas; além disso, ele é habilidoso em seus dribles. A combinação dessas duas vertentes faz dele um jogador diferenciado, lembrando muito o estilo do ex-jogador do Corinthians, Jadson. O jogador despertou muito interesse de Vitor Pereira quando este era técnico do Corinthians. Breno se define jogando tanto como meia-central, meia-ofensivo e ponta-direita. Ele já foi integrado para treinar com o time profissional, sendo relacionado para algumas partidas e já treina junto com o time principal. 
Breno tem sido observado de perto pelo Bayern de Munique

Breno Bidon

Kayke Ferrari é uma outra promessa do timão. Com a ascensão de jogadores como Biro e Giovane, Kayke tem sido frequentemente usado pelo técnico Danilo do sub-20 (ex-jogador do Corinthians).

Em seu estilo de jogo, Kayke demonstrou ser um jogador de extrema personalidade. Ele conta com sua habilidade dribladora para manter a bola próxima ao seus pés, executando diversos tipos de dribles. Parece ser um jovem de bastante confiante, o que o torna capaz de enfrentar adversários de forma ousada e persistente. Como atacante, possui velocidade em seus dribles, tornando-se uma ameaça para seus oponentes.

Kayke terminou o ano de 2023 com o mesmo número de gols que Felipe Augusto num total de 13 gols.

Kayke Ferrari

Novo Talismã?

Leo Agostinho é um jogador que possui uma grande flexibilidade tática, podendo atuar como meia ou ponta. Ele é um jogador multifuncional que desempenha várias funções dentro da equipe. Em seu estilo, Leo é especialista em usar dribles imprevisíveis, deixando seus marcadores confusos, e mostrou um desempenho constante, independente da função em que lhe foi atribuída. O jogador chamou muito a atenção do técnico Vanderlei Luxemburgo e de sua comissão técnica na época. 

Leo Agostinho

Quem será o maior goleador: Neto Prado ou Arthur Souza?

Roberto Batista Prado Neto é um futebolista que atua como centrovante. Beto em 2023 fez 18 gols em 33 jogos no ano de 2023. 

Neto Prado

Arthur Sousa é um centrovante que atua pelo sub-20 do timão. O jogador tem: 14 gols pelo sub-20, superando Felipe Augusto com: 13 gols, no ano de 2023. Não seria a hora de deixar o garoto brilhar?

Arthur Sousa

Quem será o melhor meia: Gabriel Yusuke ou Lucas Molina?

Gabriel Yuske é um meia-atacante que atua pelo sub-17 do Corinthians. O atleta atualmente tem 17 anos e em 2023 fez um total de 6 gols em 32 jogos. Yuske é o atual camisa 10 do sub-17.

Yuske

Lucas Molina é outro jovem talento que atua de meio-campista, sendo eleito o melhor jogador em 2022 pela Copa Votorantim sub-15. Está no Corinthians desde os cinco anos de idade e assinou seu primeiro contrato profissional. Neste ano, Molina já foi integrado entre o elenco do sub-17.

Lucas Molina

Guilherme Henrique é um jogador que atua como atacante pelo sub-20; marcou 10 gols em 22 jogos pelo sub-17 em 2022, além de balançar a rede no sub-20 pela primeira vez. Neste ano, Guilherme assinou seu primeiro contrato profissional com o Corinthians, com uma multa de mais de 100 milhões de reais. Com a provável promoção de alguns atletas para o profissional, GH será mais utilizado no sub-20.

Em seu estilo de jogo utiliza: velocidade, habilidade, dribles e a capacidade de desequilibrar o jogo, ou seja, atrair a atenção do seus marcadores e liberando espaço para seus companheiros de equipe. Guilherme é um jogador extremamente ágil e talentoso o que o torna um verdadeiro camisa 7 e futuramente ser um dos grandes talentos para futura Copa do Mundo.

Guilherme Henrique

Mas vamos com calma!

Pato é um jogador que no começo da carreira gerou expectativa excessiva no Internacional e no Milan. Essa expectativa pode ter gerado um desconforto da qual o jogador não conseguiu suportar, afetando seu desempenho. Um jogador é formado por diversas váriáveis e não apenas talento em campo. Pato foi um jogador que carregou muitas lesões durante sua carreira e isso pode gerar transtornos psicológicos.

Alexandre Pato

Fonte: ( em negrito e na imagem)